Governo do Estado confirma “Fase Vermelha” a partir de 2ªfeira

 Na tarde desta sexta-feira, dia 9, o vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia realizou maias uma coletiva de imprensa e confirmou que todos os municípios retornarão para a Fase Vermelha, que mantém restrições de circulação para evitar a disseminação da Covid-19. Vale ressaltar que o país registrou mais de 4 mil mortes ontem, apesar da redução pequena do número de casos e internações.

A medida deve durar ao menos até o dia 18 de abril. Apesar da mudança de fase, ficam mantidos: a proibição de cultos religiosos presenciais; a recomendação de teletrabalho; a recomendação do escalonamento de horários alternados para os setores de serviços, do comércio e da indústria; o toque de recolher das 20h às 5h.

Na fase vermelha, haverá algumas flexibilizações, como: a reabertura das lojas de material de construção; a retomada de eventos esportivos, como futebol, sem a presença de público e dentro de todas as normas sanitárias; a retirada de pedidos de comida diretamente nos restaurantes.

ESCOLAS – A cidade de Itu já confirmou, via decreto, que as aulas presenciais estão suspensas até o dia 30 deste mês, e que a partir de segunda-feira, as aulas serão retomadas no formato online. Para os alunos que não têm acesso a internet, será disponibilizado material impresso nas escolas para a realização de atividades off-line. As dúvidas serão solucionadas pelo telefone da escola ou via WhatsApp da turma.

Ainda com o intuito de evitar a propagação da covid-19, os professores trabalharão em esquema de home-office, gravando as aulas de suas casas e acompanhando os alunos de forma online e atendendo às suas dúvidas. Os funcionários trabalharão em sistema de rodízio, 50% presencial e 50% home office e os gestores cumprirão jornada integral, conforme estabelecido em decreto.

IGREJAS – A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, no começo da noite desta quinta-feira (08), que o poder público pode determinar o fechamento de igrejas e demais templos religiosos em todo o país em razão da pandemia de covid-19. Os magistrados entenderam que é constitucional um decreto do governador de São Paulo, João Dória, que determinou o fechamento dos centros religiosos para evitar aglomerações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s